10 Erros que quase todos os viajantes cometem

Por Incrível Club

Para os que não são os “gurus de viagens” — gente que trabalha saindo de um avião e entrando no outro -, é praticamente impossível não cometer certos erros incômodos durante as viagens. Por isso, ofereceremos a seguir truques criados com base nos fracassos dos outros, para que você possa evitar comete-los.

Nós do Incrível.Club somos fanáticos por viagens e, para nós também foi muito divertido reunir estas dicas. Sinta-se livre para compartilhar alguma outra que conheça.

Erro n°1: hospedar-se no subúrbio para economizar
13614260-25879010-2-0-1519747985-1519747992-1500-1-1519747992-650-73e80084e4-1519760052

Não vamos discutir que as vezes pode ser conveniente se, por exemplo, estiver viajando de carro. Os hotéis que não ficam no centro geralmente são mais baratos, mas nem tanto. Além disso, o transporte público de ida e volta todos os dias vai acabar rapidamente com o dinheiro que você economizou. Sem contar que vai tomar seu tempo escasso.

É muito mais agradável passar as férias caminhando por românticas ruas de paralelepípedos do que em um entediante bairro de periferia. Se ficar no centro, será possível dar um passeio per emblemáticos lugares das cidades (principalmente na Europa onde os centros são magníficos) à noite ou de manhã bem cedinho e, nesse horário fazer tudo isso sem a companhia de outros turistas. Não vai perder nada de interessante, e poderá se alojar em uma casa antiga e autêntica.

Outra inegável vantagem de ficar hospedado no centro é o simples fato de poder voltar até o lugar na metade do dia, descansar ou trocar de roupa.

Erro n° 2: pagar pelo que poderia ter conseguido de graça
13614310-22774060-5-0-1519120312-1519120319-650-1-1519120319-650-a170901f79-1519760052

  • Em vez de fazer uma longa e chata excursão e ainda pagar por ela, dê uma olhada na página Free walking tours. Os residentes podem mostrar o lugar gratuitamente, ainda vão levá-lo a lugares apenas conhecidos pelos locais. Muitas cidades grandes têm sites similares, procure-os antes de viajar. Digite no Google: “free walking tours + nome da cidade”.
  • Сouchsurfing é um serviço muito conhecido no qual é possível encontrar hospedagem grátis, na casa de pessoas que oferecem uma vaga na própria casa em troca de…hospedagem grátis em outros países. Muitas pessoas buscam nele também acompanhantes para passeios, a pessoa que hospeda pode ser o seu guia!
  • Workaway.info. Quer trabalhar enquanto viaja? E por que não? Neste site há milhares de opções.
  • Campinmygarden: aqui se inscrevem proprietários que permitem usar seu jardim para acampar. Tudo que você vai precisar é de uma barraca. Não é exatamente gratuito, mas os preços são bem baixos, cinco euros por noite, por exemplo.
  • Na Rússia existe o site restoraids, em que é possível encontrar propostas de restaurantes gratuitas. Sim, sim, você entendeu e leu bem, comer sem custo nenhum, mas, para isso, os restaurantes selecionam uma série de tarefas a serem cumpridas (fotos no Instagram, likes, check-ins, download de aplicativo e até se levar um ímã de geladeira de presente). Pode ser uma ótima opção para a Copa do Mundo.
  • Muitos museus podem ser visitados de forma gratuita. Por exemplo, se estiver em Paris, a entrada no Louvre no primeiro domingo de cada mês é de graça.
  • Alguns supermercados organizam para acontecer à noite a venda dos alimentos que estão com a data de validade por expirar. Alguns até dão de presente. Geralmente acontece nos Estados Unidos e na Ásia.
  • Na Espanha, em muitos bares há uma regra: o acompanhamento da cerveja é grátis. Às vezes pode ser um sanduíche inteiro ou uma salada.

Erro n° 3: prestar pouca atenção nos comentários de outros viajantes
13614360-25883260-3-0-1519748131-1519748135-1500-1-1519748135-650-196e5d1b69-1519760052

Ler os comentários de outros viajantes superficialmente, ou não dar-lhes a mínima atenção é um erro imperdoável para qualquer turista. É importante ler as resenhas sobre pontos turísticos, por exemplo, que são um tesouro, cheio de conselhos e truques que podem ajudar a verificar se há outra entrada no lugar, ou se existe um outro meio mais barato de fazer a mesma coisa.

Graças aos comentários que têm fotos, é possível ver qualquer lugar, além dos pratos dos restaurantes exatamente como são. Estes sites e aplicativos o ajudarão:

Tripadvisor: provavelmente o site mais famoso com comentários sobre qualquer coisa: desde pequenas lojas em qualquer lugar do globo até catedrais mundialmente famosas.

Foursquare: um site fácil e bem intuitivo que vai ajudá-lo a encontrar os melhores lugares para comer, beber e se divertir. Os hipsters adoram este site.

Yelp: quase igual ao Foursquare, porém mais direcionado a restaurantes e cafés.

Erro n° 4: levar muita coisa
13614410-22772410-6-0-1519120279-1519120286-1500-1-1519120286-650-20e32e6f9d-1519760052

Ao fazer a mala, geralmente se tem ideia de levar um pouco de tudo. Essa é a expectativa. A realidade é que a mala fica pesadíssima e depois nem a metade das coisas é usada. Não é assim? Na vida cotidiana, dificilmente você vai usar roupas novas todos os dias, e também não vai fazê-lo quando estiver viajando. Leve peças que combinem entre si e faça conjuntos com elas.

Talvez este conselho possa parecer esquisito, mas no lugar de um suéter, você pode levar uma manta, que serve como substituta para várias coisas: para se tapar, envolver o pescoço, usar como um casaquinho, sentar sobre ela em um piquenique, e segue a lista.

Erro n° 5: levar só cartão ou só dinheiro
13614460-22773860-4-0-1519120296-1519120303-1500-1-1519120303-650-6c88851cd1-1519760052

Nunca é bom guardar todo o dinheiro em apenas um cartão. Em primeiro lugar, você pode perdê-lo e, em segundo, ele pode ser bloqueado de repente (aliás, você não pode, de jeito nenhum, esquecer de entrar em contato com a instituição responsável pelo seu cartão com antecedência para que ele seja liberado para ser usado no exterior no período que você determinar, caso contrário, o sistema detectará que algo estranho está ocorrendo e o bloqueará imediatamente). Dois cartões são o mínimo que você deve ter para usar.

Leve dinheiro em espécie. Onde e quando será melhor trocar vai depender de aonde você está indo; leia fóruns sobre o assunto para se informar melhor. A dica básica: em geral, casas de câmbio em aeroportos são mais saguras, mas também mais caras.

Erro n° 6: ter medo de falar com estranhos
13614510-22774460-3-0-1519120331-1519120347-1500-1-1519120347-650-aa58239d75-1519760052

Em geral, quando viajamos acompanhados costumamos nos fechar, conversando apenas no nosso grupo. Às vezes por timidez ou alguma insegurança com relação ao idioma.

Quando teremos outra oportunidade de fazer um amigo de outro país? As pessoas locais, de forma geral, têm curiosidade para conhecer as pessoas que visitam seu país. Não deixe a timidez impedi-lo de falar com gente diferente, esteja aberto e nem o idioma será impedimento. Para conhecer gente do mundo todo tem uma maneira genial: um hostel! Que tal?

Erro n° 7: tentar ver tudo
13614560-22774660-2-0-1519120361-1519120366-1500-1-1519120366-650-6e59ede8c6-1519760052

“Já que estou aqui, tenho que ver tudo que for possível”, pensamos e começamos a desenfreada maratona de um lugar para outro. É melhor segurar o coração, diminuir a velocidade e aproveitar passeios tranquilos, efetivamente respirando o ar do lugar que estamos visitando. Acima de tudo, a viagem deveria ser um descanso, e de qualquer forma, é impossível visitar tudo.

Uma péssima ideia, é tentar conhecer duas cidades por dia. É bem melhor se acostumar a sempre ficar pelo menos um dia inteiro ou mais em uma cidade. Assim você pode curti-los um pouco mais.

 Erro n° 8: viajar na alta temporada
13614610-22771910-1-0-1519120263-1519120269-1500-1-1519120269-650-d49a0d309b-1519760052

As multidões de turistas podem acabar com o seu descanso e acabar com as vistas e fotos. Por isso, não esqueça, quando for planejar uma viagem, é bom pensar se não na temporada mais baixa, pelo menos nos dias em que os visitantes já estão voltando para suas casas. Se você visitar Roma no final do outono, talvez não prove o famoso sorvete italiano, mas poderá caminhar pelas ruas praticamente vazias e ver lugares turísticos sem pegar fila.

Erro n° 9: não comprar ingressos on-line
13614660-25880310-4-0-1519748054-1519748057-1500-1-1519748057-650-ec73e3530a-1519760052

As filas para visitar lugares famosos podem ser incrivelmente longas, mas para os que já estão com os ingressos na mão, geralmente há uma entrada separada. Compre os tíquetes para visitar lugares populares antecipadamente pela internet (por exemplo para o Louvre ou a Estátua da Liberdade). Assim você perde muito menos tempo.

Erro n° 10: enganar-se com os souvenirs
13614710-25883760-5231647-0-1519748284-1519748289-1500-1-1519748289-650-cdc05bb7e6-1519760052

No quesito souvenir, há dois extremos: uns compram lembrancinhas de qualidade duvidosa, outros lamentam não ter comprado nada.

O melhor conselho, visitar feiras de rua, os famosos “mercados de pulgas” onde pode-se encontrar artigos exclusivos, antigos, a preços muito bons, e que certamente não foram fabricados na China, mas no lugar que se está visitando.

Outra coisa, de crucial importância: Se algo que você viu o encantou, pegue e compre. Na prática, aquele método de “passamos aqui na volta” nunca funciona.

Bônus: esperar muito da viagem

Ainda que pareça difícil, tente não se imaginar flutuando por Montmartre, apreciando ramos de lavanda em algum lugar da Itália ou curtindo sozinho a vista do Cristo Redentor ou uma praia paradisíaca do Nordeste, porque, no final, nada vai ser conforme o imaginado. Não necessariamente pior, mas não igual, e as expectativas geralmente são as grandes causadoras de decepções. Deixe que as coisas fluam e se prepare para receber surpresas agradáveis. Cada uma das suas viagens tende a ser melhor que a anterior.

(via Incrível)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>