13 construções incríveis pensadas para os animais

Por Incrível

A cada dia que passa, inúmeras cidades, estradas de alta velocidade e milhões de veículos roubam espaço da natureza, e acabam dominando-a. E o mais duro desta realidade é que, quase sempre, ela gera muito sofrimento para os animais. Porém, quando existe boa vontade, é possível superar qualquer obstáculo.

O time do Incrível.club fica muito feliz em compartilhar com você alguns exemplos de invenções recentes pensadas especialmente para os animais.

Ponte para os animais do bosque, Canadá

1638060-1217-1471958955-650-ce0dd786aa-1492248909

Esta passagem elevada sobre uma estrada movimentada foi criada para proteger os animais selvagens que cruzavam a via, situada no Parque Nacional Banff.

Bebedouros para beija-flores, Geórgia

1638160-6a00d8345167b669e201b7c791e792970b-600wi-1471895873-650-10958540da-1492248909

Os bebedouros foram construídos em vermelho, especialmente porque esta cor atrai os pássaros para o néctar. A ideia já vem sendo adotada na Geórgia, na Costa Rica e em outras regiões do mundo.

Túnel para tartarugas, Ilha de Honshu, Japão

1638110-565c902221000065005abd2e-1471896697-650-169be1a3dc-1492248909

Este túnel foi construído por uma empresa ferroviária, a West Japan Railway Company, para proteger as tartarugas contra atropelamentos pelos trens.

Casas para aves nos parques de Londres

1638260-birdbox-ed01-1471956040-650-e46d105686-1492248909

O grupo London Fieldworks criou este projeto artístico e ecologicamente correto, construindo casas muito legais para os pássaros. Graças às hábeis mãos dos projetistas Bruce Gilchrist e Jo Joelson, diferentes parques de Londres já contam com tais ’condomínios’ nas árvores.

Túnel sob estrada, Finlândia

1638510-tunnel_pipe_winter_snow_light_61048_3840x2400-1471898862-650-e46ee7f772-1492248909

Através deste prático túnel, os animais moradores da floresta podem passar com segurança por baixo de uma rodovia de alta velocidade.

Máquina que oferece comida para animais de rua

1638010-tumblr_ns4m5iMyjx1som6aeo1_1280-1471957053-650-b725382ab2-1492248909

Na imagem, é possível ver como a máquina da empresa turca Pugedon distribui alimento para animais de rua na China. Para que a máquina ’solte’ 20 gramas de ração, é preciso colocar uma garrafa pet. Duplamente ’do bem’.

’Aeroporto para pássaros’, Lituânia

1637910-002-1471901991-650-bf5be420bf-1492248909

“Aeroporto para pássaros” é um dos sinais de trânsito desenvolvido em Vilna, na Lituânia, durante o projeto TinyRoadSign. A proposta do projeto é lembrar as pessoas de que elas não são as únicas habitantes da cidade.

Ponte para migração de caranguejos, Austrália

1637960-tumblr_mh1lm4qImV1qzn97uo1_1280-1471955984-650-9302cca56a-1492248909

Na foto você vê uma das estruturas criadas para facilitar a viagem de milhares de caranguejos vermelhos na Ilha do Natal.

Faixa de pedestre para ouriços, Lituânia

1638360-collage555-1471902581-650-bf5be420bf-1492248909

Este projeto ecológico na Lituânia, fez com que fosse criada uma faixa de pedestres para ouriços, um ótimo alerta para os motoristas. Não, eles não são tão rápidos como pode sugerir um antigo e divertido jogo do videogame.

Piscina para elefantes em parque, Japão

1638410-da015_6-elephant-pool-1471958669-650-f2c5f5537c-1492248909

Uma piscina de 65 metros de comprimento, construída especialmente para elefantes em um parque aos pés do monte Fuji.

Rancho para gatos, EUA

1638310-collage23-1471954155-650-90b7775760-1492248909

No Caboodle Ranch, criado por Craig Grant em 2003 e ocupando 16 hectares na Flórida, 500 gatos e alguns cães transitam entre moinhos e reproduções de prédios públicos.

Faixa para patos, Reino Unido

1638460-duck-lanes-1471958809-650-60aba36f14-1492248909

A ONG Canal & River Trust, responsável pela manutenção das rotas fluviais na Grã-Bretanha, criou caminhos para patos nas estradas próximas às vias aquáticas. As linhas brancas e os desenhos de patos lembram as pessoas que é preciso respeitar a natureza.

’Estacionamento’ para cães

1638210-7e09f2d87c1d5932cc1f5b01f1e3d7b7-1472133839-650-a542d8629a-1484149757

Na Alemanha, a rede de lojas Ikea tem estes ’estacionamentos’ para cães, com o objetivo de evitar que eles fiquem dentro dos carros enquanto os donos fazem compras.

(Via Incrível)

Bebê e cachorro que nasceram no mesmo dia acham que são irmãos e fazem tudo juntos

Por Best Of Web

Quando a norte-americana Ivette Ivens viu que um filhote de buldogue francês havia nascido no mesmo dia que seu filho Dilan, ela não teve dúvidas de que isso era um sinal: “Eu vi a data de nascimento do Farley e sabia que isso significava alguma coisa”, disse ao jornal Daily Mail.

O pequeno Farley está com a família há 5 meses e desde então não desgruda um minuto sequer de Dilan.

“Eu tenho certeza de que Dilan acha que ambos são da mesma espécie, já que eles andam da mesma maneira e fazem tudo juntos.”

A seguir, as fotos dos irmãozinhos:

bebe_filhote (1) bebe_filhote2 bebe_filhote3 bebe_filhote4 bebe_filhote5 bebe_filhote6 bebe_filhote7 bebe_filhote8 bebe_filhote9

(Via Best Of Web)

20 animais que simplesmente não estão nem aí para o que os outros pensam

Por Bastante Interessante 

Passamos imenso tempo e gastamos até por vezes algum dinheiro a tentar treinar e domesticar os nossos animais de estimação, mas, muitas vezes, os instintos selvagens dos nossos amigos acabam por levar a melhor.

É verdade que eles são lindos e fofinhos, mas também têm, na mesma medida, o lado selvagem, e queira mesmo acreditar que, eles pouco ou nada se importam com o que os outros pensam, se não, veja esses danadinhos:

Este menino supostamente estava aprender a nadar, mas ele decidiu que flutuar era o suficiente.
animais-nem-ai000

 

 

 

 

 

A sério?
animais-nem-ai001

Galinha corajosa!
animais-nem-ai002

 

 

 

 

 

Que perigoooooo, mas ela não está nem aí para os crocodilos, eles que se desviem
animais-nem-ai003

 Este corvo não quer mesmo saber, é o espaço dele e ele não abdica
animais-nem-ai004

 

 

 

 

 

Na igreja?
animais-nem-ai005

Hahahahaha
animais-nem-ai006

O gatinho não está nem aí para os problemas da dona
animais-nem-ai007

Um pato que não quer saber do outro
animais-nem-ai008

Esta casa agora é minha! Desaparece!
animais-nem-ai009

E este malandro que invadiu um barco e fez dele sua casa
animais-nem-ai010

Este gato sabe que tem tudo controlado
animais-nem-ai011

 Pobre cachorrinho
animais-nem-ai012

Quem é que manda aqui pá? Este lugar é meu! SAI!
animais-nem-ai013

Ainda não comprei? Tou nem aí!..
animais-nem-ai014

A decoração de centro de mesa mais elegante de sempre
animais-nem-ai015

Acho que alguém não quer nem saber dos seus bolinhos
animais-nem-ai016

 Filhotinho tenta recuperar a sua cama de volta
animais-nem-ai017

 

 

 

 

Este cão não parece muito impressionado…
animais-nem-ai018

 

 

 

 

Este vidro é meu, não saio daqui!
animais-nem-ai019

Impossível não amar! Qual o seu favorito?

(Via Bastante Interessante)

Por que os gatos amam caixas?

Por Fernando Bumbeers

Os bichanos não apenas gostam das caixas, mas eles precisam delas

Quem tem gato sabe: você pode comprar um arranhador ou uma bolinha, mas nada vai deixar o bichano mais feliz do que uma simples caixa abandonada. Isso mesmo, uma caixa. Qualquer modelo: de sapato e de móveis, pequenas e grandes. O importante é ser um caixa. Mas por que essa preferência, quase viciante, de gatos por caixas? Esse é mais um mistério que nem mesmo a ciência consegue desvendar por completo.

3250013575_e8c37c4543_b

É óbvio que as caixas proporcionam uma proteção extra para os bichanos. Eles podem ficar ali por horas dormindo ou bolando uma emboscada para seus pés. Mas não é possível que seja apenas por isso! Graças a bioveterinários especializados em comportamento felino, hipóteses concretas foram formuladas, e podem te assustar: talvez seu gato não apenas goste de caixas, mas realmente precise delas.

Entender a mente felina é bem complicado. Afinal, os gatos burlam testes de inteligência, diferentemente de outros animais. Mas as pesquisas dizem que os bichanos sentem conforto e segurança em lugares fechados e apertados. Essa é a provável explicação do amor de gatos pelas ~confortáveis caixas.

Outro estudo, realizado pela veterinária holandesa Claudia Vinke, revelou que os gatos precisam de caixas para ficarem menos estressados. Vinke separou caixas em um abrigo para gatos e notou que os felinos recém-chegados eram os primeiros a se abrigarem, por se sentirem em perigo. Depois, a veterinária analisou os animais e percebeu que os gatos das caixas estavam com menores níveis de estresse.

A verdade é que todos gatos se escondem quando se sentem ameaçados ou estressados, inclusive os selvagens. A diferença é que os gatos domésticos não têm árvores para subirem, e então se escondem em caixas de sapatos. Abaixo um vídeo de amor entre gatos e caixas:

(Via Revista Galileu)

Seu cãozinho ama você da mesma forma que um bebê ama a mãe

GalileuBanner 09 - Avai Correa

Por Luciana Galastri.

A ciência prova o que todos que têm um cachorro já sabiam.

Um estudo provou o que nós já sabíamos: cães amam seus donos da mesma forma com que um bebê ama sua mãe. Cientistas da UniversidadeAzabu, no Japão, viram que, ao estar com seus donos, os cães liberavam oxitocina, um neurotransmissor batizado de ‘hormônio do amor’, relacionado a laços afetivos. filhotao

 

 

 

 

 

 

A oxitocina é conhecida por ser liberada quando uma mãe amamenta seu filho ou quando olhamos nos olhos de quem amamos. Nos cães, a substância é liberada quando eles olham em nossos olhos. A teoria é que, como humanos e cachorros convivem há milhares de anos e evoluíram junto, esse laço emocional seria uma vantagem para a sobrevivência de ambos e passou do nível psicólogico para o físico.

legovesgo

 

 

 

 

 

 

 

O estudo mostra que, justamente por isso, o Rex tem mais facilidade de formar laços com humanos do que animais com cérebros mais sofisticados, como chimpanzés.

 

Seu gato acha que você é um gato gigante

GalileuBanner Conteudo - Electra Pub

Por Ana Freitas.

Tem gente que diz que tem um gato ou cachorro que pensa que é gente. É uma ideia realmente muito mais divertida, mas de acordo com o biólogo John Bradshaw, autor de Cat Sense, a verdade é que seu gato é quem pensa que você é um gato gigante e muito dócil. Agora que ele falou faz sentido, né?

Bradshaw estuda o comportamente de animais domésticos há 30 anos e também é autor de Dog Sense, um best-seller do New York Times sobre o comportamento de cachorros ao redor de humanos. Em Cat Sense, ele explica que raças de gatos nunca foram cruzadas com intenção intenção de torná-las mais dóceis – o objetivo sempre foi unicamente gerar gatos mais bonitos. Por isso eles são menos domesticados que os cachorros e agem, frequentemente, de maneira muito mais selvagem e instintiva.3

A aparente indiferença felina, de acordo com Bradshaw, é só fachada. Gatos não são tão blasé quanto parecem: para ele, gatos experimentam sim emoções extremas mas sofrem em silêncio (oun :( ).

O autor explica também que quando um gato se esfrega na sua perna, por exemplo, ele está tratando a você exatamente como trataria outro gato para mostrar afeto. E deixar ratos mortos pela casa não é um sinal de que ele quer te alimentar, mas só uma tentativa de levar a caça pra um lugar seguro – só que dai ele dá uma mordida, lembra que a ração tem um gosto muito melhor e desiste.

E nossa maneira de lidar com os gatos está acidentalmente tornando-os mais selvagens por seleção natural. É que castrar os gatos domésticos, enquanto os gatos de rua continuam se reproduzindo, é justamente o que gera mais descendentes mais selvagens: aquelas mais desconfiados dos humanos e melhores caçadores.

 

O spray que salva vidas

Avai Corrêa-ArquivoBanner Conteudo - Electra Pub

A Volvo fez uma parceria com a Gray London para criar LifePaint – um spray reflexivo destinado ao uso de ciclistas e outros que usa as estradas no escuro e quer ficar seguro e visível. O spray “Paint” (que não é realmente pintar) é invisível à luz do dia normal, e tem o objetivo de refletir quando os faróis iluminam sobre ele no escuro. Ele pode ser pulverizado em quase tudo, incluindo bicicletas, sapatos, roupas ou mochilas, e a qualidade reflexiva terá a duração de uma semana antes de precisar ser atualizado novamente. Se você quiser lavá-lo, não danifica os tecidos, cores ou outros materiais de forma alguma. Confira o vídeo abaixo para saber mais.

+info: www.volvocarslifepaint.com/

Life-Paint-feel-desain-Volvo-01 Life-Paint-feel-desain-Volvo-02 Life-Paint-feel-desain-Volvo-03 Life-Paint-feel-desain-Volvo-04 Life-Paint-feel-desain-Volvo-05 Life-Paint-feel-desain-Volvo-07 Life-Paint-feel-desain-Volvo-08 Life-Paint-feel-desain-Volvo-09 Life-Paint-feel-desain-Volvo-10

Por que os gatos amam caixas?

GalileuBanner Conteudo - Electra Pub

Por Fernando Bumbeers.

Os bichanos não apenas gostam das caixas, mas eles precisam delas 

Quem tem gato sabe: você pode comprar um arranhador ou uma bolinha, mas nada vai deixar o bichano mais feliz do que uma simples caixa abandonada. Isso mesmo, uma caixa. Qualquer modelo: de sapato e de móveis, pequenas e grandes. O importante é ser um caixa. Mas por que essa preferência, quase viciante, de gatos por caixas? Esse é mais um mistério que nem mesmo a ciência consegue desvendar por completo.3250013575_e8c37c4543_b

É óbvio que as caixas proporcionam uma proteção extra para os bichanos. Eles podem ficar ali por horas dormindo ou bolando uma emboscada para seus pés. Mas não é possível que seja apenas por isso! Graças a bioveterinários especializados em comportamento felino, hipóteses concretas foram formuladas, e podem te assustar: talvez seu gato não apenas goste de caixas, mas realmente precise delas.

SEGURO: TALVEZ. CONFORTÁVEL: NÃO! 5908434274_bcf176a68f_b

Entender a mente felina é bem complicado. Afinal, os gatos burlam testes de inteligência, diferentemente de outros animais. Mas as pesquisas dizem que os bichanos sentem conforto e segurança em lugares fechados e apertados. Essa é a provável explicação do amor de gatos pelas ~confortáveis caixas.

Outro estudo, realizado pela veterinária holandesa Claudia Vinke, revelou que os gatos precisam de caixas para ficarem menos estressados. Vinke separou caixas em um abrigo para gatos e notou que os felinos recém-chegados eram os primeiros a se abrigarem, por se sentirem em perigo. Depois, a veterinária analisou os animais e percebeu que os gatos das caixas estavam com menores níveis de estresse.

A verdade é que todos gatos se escondem quando se sentem ameaçados ou estressados, inclusive os selvagens. A diferença é que os gatos domésticos não têm árvores para subirem, e então se escondem em caixas de sapatos. Abaixo um vídeo de amor entre gatos e caixas:

10 coisas que os donos fazem e os cachorros odeiam

Brasil PostBanner Conteudo - Electra Pub

Por Raquel Sodré.

Que seu cachorro pudesse falar é um desejo de todo tutor de um amigão desses. Mas você já pensou o que poderia ouvir se ele pudesse se expressar verbalmente sobre o banho, ou sobre o perfume depois do banho, ou ainda sobre quando você o trata como criança? Listamos aqui algumas atitudes que a maioria dos tutores de cães têm e que uma boa parte dos bichos simplesmente o-dei-a. Depois dela, vamos ver se você ainda vai querer que seu cachorro falasse…

10. Conversar com seu cachorroslide_395334_4847902_compressed

 

Suponhamos que seu cão tenha feito xixi no sofá. Você, bravo, tenta comunicar o erro a ele, mas sem agredi-lo – afinal, ele é seu amigo e você não quer magoá-lo. Então você começa um diálogo ponderado: “Rex, vamos conversar. Não gostei da sua atitude, cara. Esse sofá custou R$ 1,8 mil e isso é um salário inteiro”. Ele até vai te olhar com muito interesse, mas pode esquecer: a chance dele entender o papo reto é nenhuma. Cachorros não ligam a mínima para as palavras, o negócio deles são sons e linguagem corporal. Eles compreendem a intenção, mas jamais o português. Assim, a melhor forma de demonstrar o que você quer é com gestos e com uma boa postura. Falar com o cão sem demonstrar isso com o corpo pode confundir o animal – que depois vai levar uma bronca sem ter a menor ideia do que está acontecendo.

9. Gritar toda vez que ele lateslide_395334_4847906_compressed

 

 

 

 

 

 

 

 

Outro dia, eu estava passeando com meu cão, o Otelo, que estava preso na coleira. Duas crianças passaram correndo e gritando perto de nós, e Otelo latiu. As crianças tomaram um susto, o avô (chato) delas disse que meu cachorro é “histérico” e eu fiquei morta de vergonha. Mas, ei! Otelo é um cachorro e, da mesma forma que as crianças gritam, ele late. É a forma que ele tem de expressar ao mundo algumas de suas vontades – nesse caso, se bem conheço meu cão, vontade de correr e brincar com as crianças choronas. Portanto, seja mais tolerante com os latidos do seu cão (basta lembrar quanto ele deve ficar de saco cheio de ouvir você e os demais humanos falarem, e ele não reclama disso).

8. Transmitir nervosismoslide_395334_4847908_compressed

 

 

 

 

 

 

 

Os cães sempre elegem um líder para o seu bando. O ideal é que esse líder seja você. Caso você se demonstre instável – nervoso, estressado, incapaz de exercer sua liderança -, ele sentirá que deve assumir esse papel. Por isso, sempre que estiver na companhia de seu cão, tente não demonstrar tensão nem nervosismo (lembrando que eles são mesmo muito bons na leitura corporal, então é legal você caprichar nisso), ou ele poderá ficar agitado e até agressivo.

7. Tratar o cão feito criançaslide_395334_4847910_compressed

 

 

 

 

 

 

Coisa mais fácil é encontrar gente que trata o amigo de baba e pelos como um bebê – afinal, com tanta fofura, só pode ser um bebê! E aí o tutor dessa fofura coloca roupinhas, calça sapatinhos, enfeita o cão com joias (tudo pet friendly, viu?). Pois saiba que o cachorro provavelmente ODEIA isso. Cães são cães e gostam de ser tratados como tal. Assim, ele vai querer correr (sem sapatos), perseguir coisas e farejar. É claro que você pode mostrar afeto ao seu bicho. Mas o guru dos petlovers, o treinador Cesar Milan, não se cansa de repetir: primeiro vem o exercício, depois, a disciplina disciplina, e, então, carinho.

6. Achar que o cão é “gente como a gente”slide_395334_4847912_compressed

 

 

 

 

 

 

 

Nós, humanos, achamos a subserviência uma coisa muito ruim, até intolerável. Ser dominado por uma outra pessoa é o pior cenário de vida que se pode imaginar. Mas com os cães funciona exatamente do jeito oposto. Naturalmente, eles gostam de saber bem claramente quem é o líder do bando (no caso, você). Assim, ao adotar um amigo canino, você deve se preparar para assumir integralmente o papel de “cachorro alfa da matilha”. Só desse jeito seu cão vai se sentir seguro – do contrário, ele vai começar a se estressar por não saber bem como se comportar naquele bando.

5. Deixar seu cão morrer de tédioslide_395334_4847914_compressed

 

 

 

 

 

 

 

 

Pense em como seria a sua vida se você passasse o dia inteiro deitado em uma cama, ou perambulando sem destino pela casa, sem TV, sem smartphone, sem um livro, sem ninguém para conversar, sem nenhum tipo de jogo e nenhuma atividade. Pode até parecer divertido por um dia ou dois, mas imagine passar A VIDA desse jeito? Se você não der atividades para o seu cão, é assim que ele vai se sentir, no mais profundo e desesperançoso tédio. A falta de atividades pode levar o cão a ficar ansioso e começar a ter comportamentos ruins, como se coçar demais, até ter feridas, morder as próprias patas, roer coisas (inclusive móveis) e entrar em depressão.

4. Abraçar
slide_395334_4847916_compressed

 

 

 

 

 

Mais uma diferença brutal entre o comportamento de cães e humanos. Você adora receber abraços das pessoas amadas. Essa é uma forma de nos sentirmos queridos, correto? No caso do seu amigo cão, o abraço é um sinal de ameaça. Significa que você está querendo dominá-lo à força. Alguns cães até toleram ser abraçados, enquanto outros ficam bastante agressivos. De toda forma, preste atenção no bicho. Alguns demonstram sinais claros de desconforto, como afastar a cabeça de você. Eu sei, é duro. Mas vamos trabalhar esse ponto, ok?

3. Ficar no celular/computador
slide_395334_4847918_compressed

 

 

 

 

 

 

 

Você passa o dia inteiro fora de casa, trabalhando. Durante 9, 10 ou até 11 horas que você está fora de casa, seu cão fica sozinho em casa, muitas vezes, sem nada para distraí-lo nem fazê-lo gastar energia. Aí, vem o momento mais feliz do dia para ele: a hora em que você chega em casa. Você entra, faz um carinho na cabeça dele, troca a água, coloca a comida dele na tigela, senta no sofá e se perde entre as várias listas com coisas divertidas. Aí não, né, pô! Seu cão passou o dia inteiro sozinho, só esperando você chegar. Ele merece, no mínimo, um pouco de atenção – o que inclui brincadeiras, desafios e, sempre que possível, passeios.

2. Ter pressa na hora do passeio
slide_395334_4847920_compressed

 

 

 

Falando em passeios, como vai essa paciência, hein? Sair com um cachorro significa parar a cada meio metro para que ele possa cheirar as coisas, explorar o mundo, descobrir os novos vizinhos e se inteirar das novidades do bairro. E eles odeiam qualquer passeio que seja diferente disso. Dar aquela voltinha burocrática, sem xixi no hidrante (e na esquina, e no meio-fio, na roda do carro, na árvore, no arbusto, na moitinha, no jardim, no portão etc etc etc), sem poder cheirar o xixi do colega, para o seu cão, é como ir a Roma e não ver o Papa.

1. Deixá-lo cheiroso
slide_395334_4847922_compressed

 

 

 

 

 

 

Já pensou que, se estivesse solto na natureza, um cão JAMAIS tomaria um banho? Ele poderia, sim, se molhar com a chuva, se melecar em uma poça de lama, atravessar um riacho e até entrar nele, mas tomar banho, tipo, xampu, esfrega-esfrega, condicionador e perfuminho no final, nunca! Ele sempre estaria sujinho e com aquele cheirinho característico de cachorro. Não é de se estranhar se seu amigão for aquele tipo meio Cascão, que foge da água que nem o diabo foge da cruz. Além disso, o olfato dos cães é muito, muito, muito apurado, e isso faz eles ficarem extremamente incomodados com o cheiro do perfume que você passa nele.

 

Cães adoram frutas! Mas pode?

SelecoesBanner Conteudo - Electra Pub

Por Celimar Oliveira.

Na hora de agradar ou recompensar seu cão, uma alternativa muito saudável aos biscoitos e petiscos industrializados são as frutas. Em geral eles adoram, por seu sabor adocicado e frescor. Contêm ainda vitaminas e fibras, e trazem benefícios à saúde do seu amigo peludo. No entanto, é fundamental saber que nem todas as frutas podem ser oferecidas aos cães. Algumas podem causar problemas de saúde graves.caes-podem-comer-frutas

Abaixo você vai encontrar uma lista com as principais frutas proibidas e permitidas para os cães. Evidentemente é uma sugestão geral, e não substitui a consulta ao veterinário para certificar-se de que seu amigo não tem nenhuma restrição específica. Além disso, moderação é a palavra-chave. Todo excesso é prejudicial!

Não pode:

  • Uva ou uva-passa – É a principal vilã, pois causa graves danos renais, podendo ser fatal.
  • Abacate – Contém uma toxina chamada persina, nociva ao sistema digestivo e ao músculo cardíaco canino.
  • Frutas cítricas em geral (laranjas, tangerinas) – Aqui existe uma polêmica, pois alguns veterinários afirmam que não há problema algum, desde que não se exagere na quantidade. Já outros dizem que são as mais prejudiciais… O melhor é tirar a dúvida com o veterinário de sua confiança.
  • Carambola – Também contém um toxina que pode causar insuficiência renal.
  • Abacaxi – Não é indicada pela acidez, mas alguns veterinários permitem, com moderação.

Pode:

  • Banana –Rica em potássio, eles adoram. Se seu cachorro é guloso, experimente oferecê-la entre as refeições, para dar aquela sensação de saciedade. Mas a quantidade deve ser moderada e compatível com o porte do seu peludo, claro.
  • Maçã – Retire o talo e as sementes, que liberam ácido cianídrico, muito tóxico. Dê com a casca, rica em antioxidantes.
  • Pera – Assim como a maçã, retire sempre o talo e as sementes, por causa do ácido cianídrico. Também pode ser dada com a casca.
  • Goiaba – Tanto a branca quanto a vermelha são muito benéficas. Pode ser dada com ou sem a casca.
  • Mamão – Está entre as frutas prediletas. Pode ser dado com a casca, mas com moderação.
  • Melancia – Eles amam, principalmente no verão, depois de uma boa caminhada.
  • Caju – Muito rico em vitamina C, mas não dê a castanha.
  • Caqui – Ofereça com moderação, porque é muito doce. Mas é antioxidante e excelente para o sistema imunológico. Pode dar com a casca.
  • Kiwi – Muito rica em vitamina C, é uma fruta campeã em benefícios. Ofereça sem a casca.
  • Morango – Prefira os orgânicos, para afastar os malefícios dos agrotóxicos.
  • Manga – Muito nutritiva, pode ser boa aliada em casos de cães desnutridos. Ofereça sem a casca e sem o caroço.
  • Coco verde – A polpa do coco é rica em gorduras do bem e deve ser oferecida com moderação. A água também é muito benéfica, pois é um hidratante natural, rica em potássio.