O que é a microtraição e quando ela se transforma em traição de verdade

Por Vicky Spratt

Houve um tempo em que ser infiel estava relacionado a uma mancha de batom no pescoço, a um cheiro de perfume na lapela da camisa ou a um recibo incriminador no bolso da calça.

Especialistas dizem que enviar mensagens para outra pessoa pode ser considerada uma microtraição
_101797694_88

Mesmo quando as redes sociais começaram a aparecer, as pistas eram claras: um beijo em uma foto de festa ou alguém observando o que não deveria. Mas agora, na era de aplicativos de namoro e mensagens diretas, as coisas se tornaram um pouco mais complicadas.

E é aqui que entra em cena a microtraição, a palavra do momento quando se trata de infidelidade.

Como o nome sugere, a microtraição tem a ver com aquelas pequenas coisas que alguém pode pensar que não são tão ruins, mas podem ser. E aí está o dilema: se pode haver ações sutis, como definir a microtraição? E realmente pode haver algo como “traindo, mas só um pouco”?

Sim, diz Martin Graff, professor de psicologia da Universidade de South Wales, no Reino Unido. Em um artigo recente publicado por uma revista de psicologia, ela explica como a infidelidade evoluiu à medida que nossas vidas se voltaram mais para a internet.

Graff define microtraição como qualquer ato ou comportamento de alguém em um relacionamento que indica o envolvimento emocional ou físico com uma terceira pessoa.

A hora do dia em que se curte as fotos/posts de outra pessoa pode revelar suas intenções
_101797698_p067zx44

Indícios da infidelidade

Antes dos smartphones, a microtraição poderia ser aquela de tirar a aliança de casamento quando se sai para uma festa. Mas, na era digital, é mais fácil do que nunca dar sinais a alguém de que você está disponível.

Nichi Hodgson, autor de um livro sobre namoro, concorda que a microtraição dá nome a algo que já existia antes.

“Mesmo no século 18, as pessoas flertavam com cartas inadequadas ou revelavam pensamentos indevidos em seus diários”, diz ele à BBC. “O que mudou é que agora temos ferramentas que facilitam a microtraição mais do que nunca.”

No entanto, Graff diz que, embora a microtraição nem sempre signifique que você esteja traindo seu parceiro, ela é um comportamento que pode levar à infidelidade. É como preparar o terreno.

“O fato de nos comunicarmos cada vez mais na Internet torna as relações cada vez mais ambíguas”, explica ele.

Neste mundo obscuro de “microtraição”, existe alguma maneira definida de saber se alguém está sendo enganado ou se está trapaceando?

Aqui estão quatro cenários possíveis, que discutimos com Graff, Nichi e a especialista em relacionamentos Leila Collins.

Escrever a um ex pode ser considerada uma forma de microtraição
_101797696_p067zx0d

1. Enviar uma mensagem para o seu ex

Você está em um show com seu parceiro. E acontece que os shows de abertura são a banda favorita do seu ex. Você tira uma foto e envia para ele. 24 horas depois, ele responde com um beijo no final da mensagem. Se você continuar a conversa, você está sendo infiel?

Os especialistas dizem:

Nichi: “Não há nada de errado em estar em contato com o seu ex. A situação é aceitável desde que você não esteja procurando uma reconciliação, esteja entediado ou procurando atenção. Muitas pessoas escrevem para o seu/sua ex para dar uma enaltecida em seu ego, se elas sabem que essa pessoa ainda tem algum sentimento em relação a eles/elas.”

Leila: “Por que você gostaria de entrar em contato com um ex se o relacionamento terminou? Não importa qual seja a intenção, não está certo. Eu diria que isso é traição.”

Nível de infidelidade: 3/5

2. ‘Curtir’ as postagens de alguém nas redes sociais

Você está na cama. Você apaga as luzes, mas não consegue dormir. Você começa a mexer o polegar no Instagram e a curtir fotos de alguém com quem, se você não estivesse em um relacionamento, gostaria de estar. Você faz o mesmo durante o almoço e no ônibus a caminho de casa você deixa alguns emojis em suas últimas publicações, incluindo um coração.

Os especialistas dizem:

Nichi: “Pessoas que se sentem inseguras podem ficar mais chateadas que as outras e talvez seja um sinal de que há um problema maior no relacionamento delas. Curtir os posts de alguém não é necessariamente uma coisa para você se sentir mal, mas se você fizer isso com frequência nos posts da mesma pessoa, pode ser preocupante.”

Martin: “É algo ambíguo. A hora do dia em que isso é feito é um bom indicador de se há algo mais.”

Nível de infidelidade: 2/5 se for antes do anoitecer, 5/5 à noite.

3. Construir uma amizade ‘platônica’ na internet

Você saiu de férias com um grupo de amigos da universidade e teve um grande momento com alguém da sua turma. Tornar-se amigo do Facebook parecia um passo lógico. De lá, vocês começaram a se seguir no Instagram. De repente, um dia você recebe uma mensagem pedindo o número: ele quer falar com você sobre o trabalho do curso.

Os especialistas dizem:

Leila: “Você tem que ser honesto e decente sobre isso. Se você está em um relacionamento estável com alguém e troca essas mensagens, isso não está certo.”

Nichi: “Muitas vezes encontramos pessoas com as quais temos coisas em comum, acho que não há nada de errado com isso, mas você precisa ser muito claro com a outra pessoa para ela entender que é apenas amizade. Se você começar a trocar mensagens diretas, que são formas privadas de comunicação, você está escondendo alguma coisa.”

Nível de infidelidade: 4/5

4. Não excluir seu perfil em aplicativos de namoro

Depois de vários meses usando aplicativos de namoro, você passou algum tempo no que parece se tornar um relacionamento real. É ótimo, mas você ainda não decidiu excluir seu perfil nos aplicativos. Você até os usa quando está entediado.

Os especialistas dizem:

Nichi: “Não apagar o seu perfil de aplicativos de namoro é completamente indesculpável, é também um movimento de poder para fazer a outra pessoa se sentir ansiosa sobre o fato de que você não a eliminou.”

Leila: “É cruel e inaceitável, não é só ‘microtraição’, mas ‘macrotraição’. Por que você gostaria de se comunicar com outra pessoa se você está em um relacionamento? Eu entendo toda a comunicação que você não revela ao seu parceiro como um infidelidade, sem exceção.”

Nível de infidelidade: 10/5

(via BBC)

Se você tem alguma dessas 12 características, sua personalidade é rara

Por Awebic

Você sempre se sentiu diferente da maioria?

Então é provável que não tenha encontrado muitas pessoas que o entendam.

Isso pode ser porque você pertence ao tipo de personalidade mais raro do mundo – o INFJ (Introvertido Intuitivo de Sentimento e Julgamento).

Também conhecido como “O Advogado”, este tipo de personalidade é compartilhado por apenas 2% da população mundial.

Pessoas como Martin Luther King, Nelson Mandela e Madre Teresa foram todos INFJs.

E se você também é, acredite: você é especial!

Awebic-INFJ-2

Dois psicólogos desenvolveram o sistema Myers e Briggs, baseado nas teorias psicanalíticas de Carl Jung, no qual classificaram os tipos de personalidade dividindo seus traços em quatro categorias distintas:

  1. Extroversão vs. Introversão;
  2. Sensação vs. Intuição;
  3. Pensamento vs. Sentimento;
  4. Julgamento vs. Percepção.

Este sistema usa os critérios para identificar qual é a personalidade mais predominante em cada um.

Para um INFJ, sua personalidade tende à introversão, à intuição, ao sentimento e ao julgamento.

Tais pessoas podem ser difíceis de detectar, mas se você conhecer suas principais características, pode identificá-las facilmente:

1. São conscientes do futuro
Awebic-INFJ-4

Pessoas com personalidade INFJ não estão preocupadas com problemas triviais.

Elas têm sempre uma visão mais ampla e não ficam desanimadas com os desafios.

Se algo não lhes dá os resultados desejados, elas encontram outra maneira de fazer dar certo.

2. Trabalham duro

Essas pessoas não se esquivam do trabalho árduo.

Elas sabem que, se tiverem de conseguir algo na vida, precisam trabalhar por isso, pois nada vem de graça.

Dar 100% de si é a característica mais marcante desse tipo de personalidade.

3. Acreditam nos sentimentos

Os INFJs são pessoas altamente intuitivas que confiam em seus sentimentos mais instintivos.

Elas sabem se algo está ou não funcionando na sua vida por meio da sua intuição e também sabem quando algo as está puxando pra baixo.

4. Buscam a verdade

Elas acreditam no mistério do universo e gostariam de se envolver com o cosmos.

Além disso, tentam descobrir um significado mais profundo nos padrões universais.

5. Unem-se a grupos pequenos
Awebic-INFJ-3

Elas não gostam de se envolver com grandes grupos de pessoas.

E se você não concorda com elas ou as coloca em conflito, elas podem simplesmente cortar você de suas vidas.

6. Têm empatia

Elas são extremamente generosas para com os outros e vão te consolar em seus dias ruins.

Também estão sempre prontas para te oferecer um ombro amigo ou apenas e ouvir.

Você pode contar com elas quando precisar de apoio emocional!

7. Leem as pessoas

Junto com alta energia emocional, elas também podem ler as pessoas observando-as.

Elas também conseguem enxergar suas reais intenções, tornando-se conscientes da presença de qualquer pessoa de má índole em seu círculo social.

8. Apreciam a solidão
Awebic-INFJ-1

Muitas vezes os INFJs se sentam sozinhos porque não são como o resto das pessoas.

Você pode vê-los saindo sozinhos de uma sala cheia de pessoas.

Às vezes, eles também gostam de ser assim.

9. São contraditórios por natureza

Essas pessoas podem ir de um extremo a outro repentina e rapidamente.

Isso faz com que seja bastante difícil acompanhar e avaliar seu humor.

Sua personalidade INFJ é a razão por trás da sua natureza contraditória.

10. São tudo ou nada

OS INFJs acreditam que qualidade é melhor que quantidade e que se você não puder dar o seu melhor, então não pode dar nada.

11. Conseguem ligar as coisas

Eles são bons – muito bons, na verdade – em fazer conexões.

São pessoas que conectam os pontos e na maioria das vezes, acertam.

Se você está tendo problemas para descobrir algo, vá procurar ajuda de uma pessoa INFJ.

12. Gostam de escrever

Pessoas INFJs gostam de escrever sobre qualquer coisa.

Elas não gostam de falar demais e preferem gastar seu tempo escrevendo o que querem.

É uma ótima maneira de ter alguns momentos de paz.

(via Awebic)

7 Benefícios incomuns de peidar

Por APost

Nunca mais deixe que ninguém faça você se envergonhar por soltar puns. Você está sendo perfeitamente saudável e eles devem estar com inveja! Segundo o The Fart Facts, homens e mulheres peidam em média 14 vezes ao dia. Nossos gases são compostos do seguinte:

- 59% de nitrogênio
- 21% de hidrogênio
- 9% de dióxido de carbono
- 7% de metano
- 4% de oxigênio
- 1% de sulfeto de hidrogênio (é deste último que vem o cheiro de ovo podre!)

Apesar de ser desagradável em certos momentos, soltar puns é muito saudável. Aqui estão 7 razões para isso! 

1. Reduz a sensação de inchaço
04

Depois de comer, você já se sentiu como uma grávida e depois de simplesmente soltar alguns puns passou a se sentir muito mais leve? A digestão enche você de gases, então, quando você expulsa alguns peidos, sente-se muito melhor. Não segure isso!

2. Uma dieta equilibrada
03

Todos deveriam seguir uma dieta com alto teor de carboidratos e baixo teor de gordura, uma vez que isso lhe dará a melhor qualidade de vida. Seus gases o fiscalizam quando você come algo que não deveria! Quando come carne vermelha, seus puns ficam fedidos.

Quando você come grãos integrais, pode até peidar mais, mas não há cheiro. Fique em sintonia com seus puns para saber se seu corpo está recebendo os nutrientes corretos.

3. Alívio Abdominal
05

As pessoas podem ter muita dor de estômago. Peidar pode resolver isso. Se você tem dores agudas na região do seu estômago, pode ser que tenha gases presos.

Deite de costas e esfregue seu estômago no sentido horário, começando do umbigo e, em seguida, expandindo para uma região maior. Isso ajudará você a se livrar dos gases e da dor!

4. Protege o cólon
01

Os médicos alertam pessoas com problemas no cólon para não segurarem seus puns. Ninguém deve segurá-los porque isso provoca inflamação e pode intensificar hemorróidas.

5. Cheirar seu peido torna você mais saudável
07

Sim, você leu corretamente. Da próxima vez que você peidar, inspire profundamente. Você pode ser orgulhoso demais para admitir que gosta do cheiro de seus próprios puns, mas todo mundo gosta, secretamente! É possível que isso aconteça porque nossos corpos conhecem os benefícios de cheirá-los.

O sulfeto de hidrogênio que os puns liberam pode realmente fortalecer nossas mitocôndrias, o que nos torna menos suscetíveis a doenças cardíacas, artrites, derrames e muitas outras condições.

6. Alergias Alimentares
06

Seus peidos estão tentando se comunicar com você. Além de serem indicadores da qualidade de sua dieta, se você tiver uma alergia, seus puns lhe dirão.

As pessoas que não foram diagnosticadas, mas têm intolerância à lactose ou são portadoras da doença celíaca vão peidar muito mais depois de ingerirem o alimento ao qual são alérgicas.

7. A sensação é incrível
02

Não negue o prazer de soltar gases. Todos nós nos deliciamos com isso. No entanto, se você sentir que está peidando demais, tente se exercitar com mais frequência, evite adoçantes artificiais, coma mais devagar e consulte um médico se estiver preocupado, pensando que tem algum problema de saúde. Caso contrário, solte seus puns com alegria!

(Via APost)

A regra das 5 horas transforma pessoas comuns em pessoas de sucesso

Por Awebic

Você trabalha duro dia após dia, mas nunca vê uma melhoria de longo prazo.

Você se sente preso na sua condição atual, incapaz de avançar ou progredir.

Você vê amigos e colegas indo em frente e sendo promovidos, e se questiona por que é diferente com você.

Se isso te soa comum, então você precisacomeçar a praticar a regra das 5 horas.

Seguida por pessoas de sucesso ao redor do mundo, incluindo Bill Gates, Oprah Winfrey, e Mark Zuckerberg, essa simples regra pode ajudar a te transformar de uma pessoa comum em uma pessoa bem sucedida.

Leia mais para descobrir exatamente o que a regra envolve e como você pode colocar em prática no seu dia a dia.

Invista 5 horas na semana em aprendizado deliberado.

A regra das 5 horas envolve investir 5 horas na semana, ou 1 hora por dia, focado em aprendizado deliberado.

regra-5-horas-awebic-1

Isso significa reservar esse tempo para dar toda a sua atenção ao aprendizado e ao desenvolvimento, sem se distrair por outro trabalho.

O aprendizado pode acontecer de várias formas e uma mistura destes formatos dará a você uma experiência mais equilibrada.

Leitura

A leitura é um hábito de muitas pessoas bem sucedidas e é uma maneira fácil e conveniente de aprender.

Tente manter um livro na sua bolsa o tempo todo e defina objetivos de leitura a cada semana. Você poderia tentar ler um capítulo por dia ou um certo número de livros por mês.

A ampla disponibilidade de livros eletrônicos torna a leitura possível onde quer que esteja.

Bill Gates é um famoso defensor da leitura e lê cerca de 50 livros por ano, encara a leitura como uma das principais maneiras que aprender.

regra-5-horas-awebic-2

Reflexão

A reflexão é uma parte fundamental do aprendizado.

Tentar consumir muita informação sem refletir sobre isso pode levá-lo a sentir-se sobrecarregado e impossibilitar que você obtenha novas habilidades.

É importante que seu tempo de reflexão seja estruturado ou você pode acabar se distraindo.

Tente manter um diário, o que lhe permitirá refletir sobre o que você aprendeu através da leitura. Isso também lhe dará a chance de pensar sobre as lições que você aprendeu recentemente durante o trabalho e desenvolver idéias que você tem para o futuro.

Experimentação

A experimentação é essencial se quiser progredir na vida.

Reserve algum tempo a cada semana para testar novas teorias ou idéias, por mais loucas que sejam.

Alguns dos produtos mais bem sucedidos do mundo surgiram como resultado da experimentação.

A inovação nunca vem de fazer o mesmo repetidamente. Mesmo que seu experimento falhe, você aprenderá lições valiosas.

regra-5-horas-awebic-3

Não confunda trabalho com aprendizado

É fácil confundir trabalho com aprendizado, e é assim que você pode acabar se sentindo preso.

Você pode pensar que trabalhar por 40 horas por semana deve ser suficiente para você ver melhorias, mas isso raramente é o caso.

Enquanto você está concentrado nos problemas do dia-a-dia, você não está se dando tempo para se desenvolver e crescer.

A regra de 5 horas é sobre o aprendizado deliberado, não sobre trabalhar todos os dias e esperar que você possa aprender alguma coisa.

Defina metas específicas de aprendizagem e determine tempo para alcançá-las, e você verá uma grande evolução.

Foco na melhoria, não apenas na produtividade

Você pode acreditar que quanto mais produtivo você for, mais bem sucedido você será.

A produtividade desempenha um papel importante no sucesso, mas não é nada sem aprendizagem ao longo da vida.

Se você estiver constantemente focado em seu trabalho atual, ao invés de melhorar a longo prazo, você nunca verá muito desenvolvimento.

Pode ser difícil dedicar-se cinco horas por semana para aprender e não ter uma recompensa imediata, mas você vai se agradecer a longo prazo.

Tente olhar para além do seu salário e dedicar tempo para se tornar a melhor versão possível de você.

Inspire-se em alguns dos empreendedores mais bem-sucedidos do mundo e passe 5 horas por semana na aprendizagem deliberada. Em breve você estará nos anos luz à frente de seus amigos e colegas, e bem no seu caminho para o sucesso.

(via Awebic)

Eu posso, sim, cortar pessoas da minha vida para sempre

Por  Marcel Camargo

Cortar quem nunca sabe elogiar, quem nos usa como segunda opção, quem é maldoso, quem regula amor. E, quando lhe disserem que você não pode cortar as pessoas da sua vida, apenas responda: “ah, tá”.

Corbis-42-52028658-480x385

Há uma ideia geral de que não podemos simplesmente tirar de nossas vidas as pessoas que já fazem parte dela. No entanto, quem há de negar que manter alguém que azucrina e não agrega nadica de nada só traz decepção? Logicamente, ninguém é perfeito e teremos, em muitos momentos, que tentar entender o outro, analisando se o erro não estará justamente em nós. Ainda assim, existem pessoas que não deverão continuar junto, simplesmente porque nunca estiveram junto de fato.

Cortar quem nunca sabe elogiar, apenas criticar e ridicularizar sutilmente. Existem pessoas que não sabem fazer outra coisa a não ser falar o que temos de negativo, como se somente enxergassem o nosso pior. Precisamos de alguém que nos alerte para nossos comportamentos indesejáveis, mas não é somente o indesejável que faz parte de nós. Se nada tivermos de bom para o outro, então que nos deixe em paz.

Cortar quem nos usa como segunda opção. Se nunca somos lembrados para as horas de lazer e de descontração, se nunca recebemos uma mensagem, que seja um “oi”. Se nunca somos a primeira opção, mas sempre o amigo estepe, é hora de repensar o relacionamento. Ninguém poderá estar disponível nas vinte e quatro horas do dia, porém, quem nunca dá o ar da graça não sente nossa falta. Fato.

Cortar quem é maldoso. Gente ruim não deve ter espaço perto de quem não prejudica ninguém, de quem tem a história limpa, de quem erra querendo acertar, querendo o melhor, sem pisar ninguém nesse percurso. Existem pessoas que fazem do veneno seu meio de vida, espalhando boatos, puxando tapetes, traindo a lealdade de quem quer que seja. Nossa energia não deve ser maculada por quem não sabe ser feliz e trama todo dia pela queda do outro. Cortemos.

Cortar quem regula amor. Uma das piores coisas que existem é a mendicância afetiva. Ter que implorar por carinho, por atenção, por ser visto, escutado, percebido, isso é humilhante demais. Jamais o medo da dor do rompimento poderá ser maior do que a dignidade de exigir reciprocidade afetiva. Alguns só conseguirão distribuir esmolas sentimentais; outros, nem isso. Passe longe.

Poucos serão os momentos em que poderemos desfrutar daquilo que realmente nos faz bem, de lazer, de convívio sincero. Não dá para gastar tempos preciosos com gente à toa, que não muda, que não quer ser ajudada, que só quer mesmo é ferrar com tudo e com todos. Quando lhe disserem que você não pode cortar as pessoas da sua vida, apenas responda: “ah, tá”.

(via Psicologias do Brasil)

7 hobbies que te deixam mais inteligente segundo a ciência

Por Awebic

Durante vários séculos, os humanos acreditaram que seus talentos só poderiam ser dádivas de Deus. Eles pensavam que nascíamos com um certo nível de QI e pronto.

Hoje nós podemos calcular o QI até mesmo de animais!

A ciência revelou que nós podemos fazer um ajuste fino em nossa inteligência e aumentar nossa capacidade.

Aprender novas habilidades ajuda nosso cérebro a desenvolver caminhos neurais que beneficiam seu funcionamento.

Nós reunimos 7 hobbies que aumentam seu QI, provados pela ciência.

Confira:

1. Tocar um instrumento musical
20180404-awebic-hobbies-que-te-deixam-mais-inteligentes-2

Uma pesquisa sugere que tocar um instrumento regularmente muda a forma e o poder do cérebro, e pode ser usado em terapias para melhorar habilidades cognitivas.

Esta é a atividade mais importante de todas, uma vez que tem os melhores efeitos. Ela aumenta sua imaginação, seu poder de observação, comunicação, matemática, etc.

Muitas pessoas afirmam que participar de equipes esportivas tem o mesmo efeito no cérebro.

Porém, uma área em particular onde este hobby supera todos os outros é: ele fortalece o corpo caloso, que forma uma ligação entre os hemisférios do nosso cérebro.

Isso beneficia nosso poder de memorização, funcionamento do cérebro, habilidades de execução, etc.

2. Ler qualquer coisa
20180404-awebic-hobbies-que-te-deixam-mais-inteligentes-4

Não é por acidente que estes indivíduos altamente bem-sucedidos leem ficção. E as pesquisas mostram que não é só por diversão.

Eu sou um grande fã deste ponto em particular. A leitura é terapêutica de diversas maneiras.

Sejam As Crônicas de Gelo e Fogo, O Senhor dos Anéis ou a revista de negócios mais recente, o efeito é o mesmo. A leitura ajuda a acalmar os nervos.

Esta atividade agrega nos 3 tipos de inteligência – cristalizada, fluida e emocional.

Ela ajuda a amarrar as informações, resolver problemas, navegar melhor pelos problemas, reconhecer padrões, entender os seres humanos, etc.

No mundo dos negócios, é uma excelente habilidade para um profissional de Recursos Humanos.

3. Exercitar-se regularmente
20180404-awebic-hobbies-que-te-deixam-mais-inteligentes-6

Foi realizada uma revisão de estudos que avaliaram os efeitos de crises agudas de atividade física no desempenho cognitivo dos adultos.

Você não pode fazer 20 flexões a cada três meses e esperar resultados. Não.

A chave é a regularidade. Você não precisa fazer uma sessão de exercícios extrematodos os dias mas, mesmo se for 15 minutos por dia, faça.

O exercício carrega as células com Fator Neurotrófico Derivado do Cérebro (BDNF, do inglês Brain-derived neurotrophic factor), melhorando sua memória, concentração e compreensão.

Importante ressaltar que, se você ficar sentado por muito tempo, isso fará mais mal do que bem. Portanto, faça um revezamento.

4. Aprender um novo idioma
20180404-awebic-hobbies-que-te-deixam-mais-inteligentes-3

Ao invés de passar o dia fazendo palavras cruzadas, aprenda um novo idioma. Estudos afirmam que aqueles que falam mais de um idioma são mais dispostos a resolver enigmas do que outros.

Isso faz um ajuste fino no cérebro e deixa sua memória mais afiada. Até suas habilidades de organização serão afetadas positivamente.

Isso também ajuda seu currículo significativamente. Muitos empregos exigem que você saiba um idioma além da sua língua materna.

Portanto, é uma situação vantajosa para tudo.

5. Testar sua aprendizagem cumulativa
20180404-awebic-hobbies-que-te-deixam-mais-inteligentes-5

A maioria de nós está familiarizada com o conceito de memorizar uma infinidade de páginas antes de um exame. Frequentemente, nós esquecemos desta informação logo depois, pois não precisamos dela.

Quando você aprende um novo idioma, por exemplo, sua inteligência aumenta porque isso exige aprendizado cumulativo.

Você aprende palavras, pontuações e sintaxe em grande volume e precisa da repetição para reter a informação.

Se você usar esta técnica no seu dia-a-dia, será significativamente beneficiado. Mantenha um livro de bolso para anotar as coisas de importância, e continue revisando esses trechos em seu tempo livre.

6. Exercitar seu cérebro
20180404-awebic-hobbies-que-te-deixam-mais-inteligentes-7

Qualquer coisa que exercite seu cérebro: jogos de mistério, palavras cruzadas, enigmas, etc., melhora a neuroplasticidade.

Em palavras mais simples, permite que o cérebro se organize melhor.

Se as células nervosas diferem em sua resposta, nosso horizonte mental se alarga. Nos ajuda a ver a relação causal de emoções e aprimora significativamente nossas habilidades cognitivas.

A neuroplasticidade, envolvida em deficiências como zumbido, pode até nos ajudar a combater algumas condições como estresse e depressão.

7. Meditar
20180404-awebic-hobbies-que-te-deixam-mais-inteligentes-1

O jornal The Wall Street Journal publicou “Procedimentos da Academia Nacional de Ciências”. Falava de quando o cientista Richard Davidson conduziu um experimentosobre o Dalai Lama e seus companheiros monges.

Ele queria testar se determinadas ondas mentais podiam ser produzidas sob demanda. Enquanto meditava, quando solicitado que se concentrasse na compaixão, Davidson encontrou todas elas em estados profundos de compaixão.

maior impacto da meditação é a manipulação de suas emoções.

Você pode ajudar seu cérebro a se reprogramar e trazer qualquer sentimento para a ação, sempre que precisar. Isso faz um ser humano mais forte.

Nós vemos como todos estes hobbies afetam nosso cérebro, por isso podemos usá-los com inteligência para sermos melhores e uma versão mais eficientes de nós mesmos!

(via Awebic)

Lavar a louça é a tarefa doméstica que gera mais problemas entre os casais

Por Ana Luísa Bernardino

A divisão tem de ser justa. De outra forma, pode diminuir a satisfação, criar conflitos e interferir com o sexo. Sobretudo para as mulheres.

Foi estudado. Está comprovado. É oficial. A louça suja mexe com a dinâmica de um casal. É potenciadora de conflito, de insatisfação na relação e pode até influenciar o sexo, de acordo com uma investigação realizada pelo Council of Contemporary Families, uma organização sem fins lucrativos que estuda os comportamentos familiares.

loiccca7a_770x433_acf_cropped

Para chegar a esta conclusão, o estudo analisou as diferentes tarefas domésticas, incluindo as compras para a casa, a roupa ou as limpezas e descobriu que as tarefas, comparativamente ao que acontecia antes, são mais repartidas.

Utilizando dados da segunda vaga da Pesquisa Nacional da Pesquisa Conjugal e de Relacionamento entre 1992 e 1994 e do Marital and Relationship Survey de 2006, concluíram várias coisas: “Ao contrário de argumentos que afirmam uma revolução de género paralisada, os autores descobriram que os casais contemporâneos partilham com mais frequência todas as tarefas do que os casais do passado, com a maior mudança a registar-se na lavagem da loiça e lavandaria”, pode ler-se. Aqui incluem-se a lavagem da roupa, as compras e a limpeza da casa.

Quanto mais justa for a divisão, maior a probabilidade para uma relação feliz. “O trabalho doméstico está positivamente relacionado com a intimidade sexual, satisfação no relacionamento e mais negativamente ligado com a discórdia conjugal”, diz a investigação.

“Em consulta, mesmo as pacientes mais modernas, queixam-se da falta de equilíbrio na distribuição das tarefas casas. É, sem dúvida, um tema de discussão, juntamente com questões financeiras e dos filhos”, diz à MAGG a terapeuta de casais Rosa Amaral.

 

Entre todas as tarefas, a loiça mostrou ser aquela com maior potencial de gerar mais conflito, sobretudo para mulheres em relações heterossexuais. Segundo a investigação, as mulheres que tinham de tomar conta deste dever sozinhas demonstraram ter mais conflitos conjugais, bem como níveis de insatisfação na relação mais elevados, ao ponto de considerarem as relações sexuais piores, comparativamente às que repartiam esta tarefa com o companheiro.

“É muito natural que seja esta tarefa que suscite discussão pela sua periodicidade e porque, ao não ser feita, nota-se com rapidez”, explica a terapeuta da Clínica Europa. “Se eu combino que as minhas tarefas são uma série delas e a dele é a loiça e eu todos os dias chego a casa e vejo tudo sujo, não é só a falha da tarefa em questão o problema, mas também a falta de respeito e de comunicação.”

Transformar pratos, copos, talheres sujos em limpos. Lavar a loiça é só isso. Ao contrário de atividades como jardinagem ou cozinhar, não há elogios envolvidos ou resultados surpreendentes. Além disso, como indica ao “The Atlantic” Dan Carlson, professor assistente da Universidade do Utah na cadeira de estudos familiares, trata-se de uma atividade “nojenta”, que envolve mexer em comida seca ou no lavatório, que poderá ter odores desagradáveis.

O mesmo professor explica que, até há pouco tempo, as tarefas domésticas mais exigentes eram executadas e associadas às mulheres. Enquanto imaginamos os homens a cortarem a relva, a levarem o lixo ou lavarem o carro, o elemento feminino fica responsável por limpar a sujidade (gerada por ela e pelos outros) da casa de banho, da cozinha, da roupa e do resto da casa. As mulheres que ainda têm estas funções poderão sentir-se desprezadas e, assim, é possível que guardarem sentimentos de rancor ou ressentimento.

Segundo a investigação, nas últimas décadas tem-se assistido a um aumento da divisão deste tipo de responsabilidade. Os homens também já limpam a casa, sendo que dedicam uma média de quatro horas semanais, o dobro daquilo que dedicavam em 1965. A loiça é a tarefa que os casais mais dividem, sendo que entre 1999 e 2006 aumentou de 16% para 29%. E, de acordo com o mesmo investigador, quanto mais uma tarefa é partilhada, piores serão as consequências de não a partilharem.

(via Shifter)

Por que as pessoas mentem (e como saber quando estão mentindo)

Por Elizabeth Costa

O ser humano é malandro e trapaceiro.

Todos nós já contamos algumas mentirinhas – isso não é novidade para ninguém. Mas você sabia que frequentemente mentimos quando conhecemos uma pessoa nova? E dizemos alguma coisa incorreta, sabendo que ela é incorreta, várias vezes por dia? Pesquisas revelam que isso pode até modificar nosso cérebro (chocante!).

o-PINOCHIO-570

A verdade é que mentir é muito mais complicado do que simplesmente ocultar a verdade, e nem sequer as chamadas mentirinhas são inofensivas sempre.

Veja no infográfico abaixo algumas verdades fascinantes sobre a mentira. A imagem também revela como é possível identificar quando outro mentiroso está mentindo.

o-MENTIRA-570

(via Huffpost Brasil)

As pessoas que adoram ficar sozinhas possuem essas 8 características superiores

Por Conti Outra 

Muitas pessoas preferem a própria companhia do que estar ao lado de quem quer que seja. Para essas pessoas, os seus pensamentos e emoções são mais importantes e elas acabam não gostando de jogar conversa fora, ou até não possuem muita paciência para contatos sociais frequentes. Elas são vistas como solitárias e depressivas, mas isso está longe de ser um julgamento correto. Na verdade, elas gostam mesmo é de pensar e se concentrar nas suas próprias vidas em um processo limpo de autoconhecimento e amor interior.

shutterstock_1015842781

1. Elas impõem limites claros

Uma pessoa que gosta de ficar sozinha sempre fica com o pé atrás com uma pessoa que não gosta da própria companhia, ela acredita que se a pessoa não consegue, nem gosta de estar com ela mesma ela não pode ter algo bom para oferecer, por isso ela coloca limites claros nas relações e não deixa que ninguém ultrapasse.

2. Tem poucos amigos, mas amigos leais

Elas são bons amigos, fieis e leais, mas possuem poucos, sabem selecionar e não precisam ficar recebendo atenção demasiada. Elas gostam mesmo de se fazer presente apenas quando existe real necessidade de afeto e companheirismo verdadeiro. Aqueles que são escolhidos como amigos, são realmente privilegiados e podem contar com elas para qualquer assunto.

3. Estão sempre querendo novas aventuras que instiguem a mente

Sim, elas gostam mais de estar sozinhas do que com outras pessoas, e daí? Mas elas possuem a mente aberta e querem sempre estar inovando e fazendo novas aventuras para nutrir suas mentes de coisas interessantes e de uma adrenalina saudável.

4. Autorreflexão

O gostar de estar sozinho lhes dá uma grande vantagem quando precisam tomar decisões e passam por momentos de estresse e pressão. A autorreflexão constante os colocam na frente para fazer as melhores escolhas em prol de si próprio e dos outros.

5. Se conhecem muito bem

Elas buscam o autoconhecimento o tempo todo e por isso, não se demoram em momentos de tristeza e depressão, sabem os canais que devem buscar alimento dentro de si mesmos para atingir um nível de equilíbrio e satisfação.

6. O tempo para elas é precioso

O tempo é o seu melhor amigo, elas querem ter seu próprio tempo respeitado e respeitam o tempo dos outros. Não gostam que invadam seu espaço e que desperdicem o seu tempo com coisas inúteis e também não fazem isso com os outros.

7. São honestas consigo mesmas

Elas sabem que nunca encontrarão ninguém perfeito nesse mundo e que também não são, por isso não cobram perfeição de ninguém e são bem tolerantes quanto as falhas das pessoas que as cercam. Mas não possuem muita paciência para ignorantes, mas isso todo mundo, não é mesmo?

8. Conseguem sentir o sentimento do mundo

A maioria dos solitários são empáticos, sensitivos ou até paranormais, isso mesmo, eles sentem o que os outros estão sentindo com mais facilidade, conseguem perceber a falsidade alheia de longe e até por isso, gostam da reclusão, para não sentirem tantas emoções e não se apegarem a elas por serem uma espécie de esponja.

(via Conti Outra)

Estudo científico comprova que fome dá mau humor

Por Jaqueline Rodrigues 

Já diriam nossas mães e avós: “cara feia, pra mim, é fome!”. Parece que, mais uma vez, elas têm razão. É que para produzir a energia necessária e funcionar bem, seu organismo utiliza a reserva de glicose já armazenada no fígado e nos músculos, antes de recorrer à gordura do corpo. Se você não se alimenta, seu fígado passa a trabalhar mais por sentir falta de glicose, o que faz você se sentir fraca, com raciocínio lento e, consequentemente, mau humorada.

raiva-mau-humor-1116-1400x800

Ou seja, para manter nossa energia em alta e o nível de açúcar no sangue estável – dois fatores que não só afetam sua saúde física, como também seu humor – você precisa comer calorias suficientes no seu dia. Para as mulheres saudáveis, esse número não deve ser inferior a 1,2 mil calorias por dia, caso contrário não apenas terá alterações de humor como também desenvolver outros problemas de saúde.

Raciocínio lento, fraqueza e mau humor

O que os cientistas resolveram comprovar é como manter esse autocontrole do humor requer energia, parte da qual é fornecida pela glicose. Durante 21 dias, eles mediram os níveis de glicose no sangue de 107 casais casados. Para dosar sua agressividade, os participantes competiram contra o seu cônjuge em uma tarefa de 25 julgamentos em que o vencedor expunha o perdedor a um ruído superalto através de fones de ouvido.

Há evidências não só para a relação entre o mau humor e a fome como também para o fato de que as pessoas costumam se comportar melhor depois de um lanche. No experimento realizado com os casais, após disputarem o desafio, os pesquisadores chegaram à seguinte conclusão: quanto menor o nível de glicose no sangue, maior a intensidade e duração do ruído estabelecido para o seu cônjuge. Ou seja, quanto mais fome você sente, mais cruel você pode ser até com quem ama.

(via Vix)