O que é ego, id e superego?

Por Katia Abreu

Para entender as análises de Freud, usamos Frodo

São as três estruturas do aparelho mental, segundo o psiquiatra austríaco Sigmund Freud.

Cada uma delas cuidaria de algum aspecto da nossa personalidade e regeria nossa interação com outras pessoas. Ele apresentou essa teoria em 1923, no texto O Ego e o Id.

501c4f03865be204590001bbper-128-superego-id-ego

Freud foi um revolucionário: ele acreditava que pacientes com distúrbios psicológicos eram capazes de lidar melhor com seus conflitos conversando com o terapeuta.

Ele propôs ainda a interpretação de sonhos e a livre associação como métodos para acessar camadas mais profundas da mente e buscar ali a cura.

Frodo explica

Personagens de O Senhor dos Anéis são boas representações das estruturas psíquicas

O Ego
Comandada pelo “princípio da realidade”, essa parte é aquela que mostramos aos outros. Fortalecido pela razão, o ego está “preso” entre os desejos do id (tentando encontrar um jeito adequado de realizá-los) e as regras ditadas pelo superego. Do mesmo modo, Frodo se vê tentando conciliar as necessidades de Gollum e Sam em sua jornada.

O Id
A ânsia selvagem de Gollum pelo “precioso” anel é um bom símbolo para essa parte da nossa psique, responsável pelos nossos impulsos mais primitivos: as paixões, a libido, a agressividade… O id (“isso”, em alemão) está conosco desde que nascemos e é norteado pelo “princípio do prazer”, mas seus desejos são frequentemente reprimidos.

O Superego
Também chamado de “ideal do ego”, tem a função de conter os impulsos do id. Suas regras sociais e morais não nascem com a gente: nós as aprendemos na sociedade para que possamos conviver nela corretamente. Em O Senhor dos Anéis, esse é o papel de Samwise, a bússola moral de Frodo, que o impede de ser seduzido pelo diabólico Um-Anel.

(Via Mundo Estranho)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>